O Pequeno Príncipe e seu olhar cativante

Por Glaucione de Laet

A satisfação de ler o livro O Pequeno Príncipe de Antoine de saint-Exupéry começa na dedicatória quando o autor pede perdão às crianças por dedicar o livro a uma pessoa grande, Léon Werth. E depois de enumerar os motivos da dedicatória ele corrige dedicando sua obra a criança que Léon já fora um dia. Isso me fisgou nas primeiras páginas “todas as pessoas grandes foram um dia crianças – mas poucas se lembram disso”. Como adulta me esqueço várias vezes que já fui criança, embora queira sempre me lembrar, é como se o olhar do adulto fosse ficando cada vez mais embaçado. Eu li o pequeno príncipe pela primeira vez no ano passado, depois de grande, e descobri que ele é um livro pra gente grande e pequena. Aprendi muito com ele e pude perceber o olhar da criança através da história.

O início é muito real pra mim que amo desenho de criança e sempre tento interpretá-los na minha cabeça de gente velha. As partes que falam dos desenhos são as minhas preferidas e são um verdadeiro convite ao aprendizado da infinidade de coisas que passam na mente infantil. A imagem da jiboia que engoliu um elefante (que as pessoas grandes achavam ser um chapéu e que sempre o menino de seis anos tinha que explicar do que se tratava) demonstra como nada é obvio quando se trata do olhar de uma criança.

Acho que se a pergunta fosse feita pra mim poderia dizer também que o desenho se tratava de um chapéu. E considero completamente normal para um adulto não entender os desenhos de uma criança, pois temos a “necessidade de explicações detalhadas”. Porém a parte em que o menino é aconselhado a deixar de lado os desenhos considero uma atitude desprezível. O desenho é uma das formas mais real e significativa de uma criança se expressar, tirar isso dela é um crime. Por que não se pode gostar de geografia, história, matemática, gramática e também de desenhar? Por que temos que abandonar algo que gostamos por causa da opinião de outras pessoas? Muitas vezes o olhar do outro interfere no nosso próprio olhar, ora para o bem, ora para o mal. A firmeza e proteção da nossa visão definirá o nosso caminho.

A súbita aparição do pequeno príncipe ao piloto no deserto e o decorrente diálogo entre os dois revelam características interessantíssimas das crianças e de nós adultos. Uma delas é a persistência da criança quando se trata de algo que ela quer muito. Nessa parte do livro o principezinho faz vários pedidos ao piloto para que ele desenhe um carneiro. O piloto por sua vez queria saber primeiro da onde aquele ser extraordinário havia saído. Mas percebeu que só descobriria sobre o menino se desenhasse o carneiro. A persistência de uma criança é algo irritantemente e apreciadamente incrível. Quando elas querem algo elas insistem, insistem e insistem até conseguir. “A deixa mãe, deixa? Por favor? Eu só vou te pedir isso e nada mais” “Ah pai eu prometo que só vou te pedir dessa vez”. O adulto quer se ver livre da situação e ceder acaba sendo a saída mais fácil. Entretanto, nem sempre é a melhor saída. Dar tudo o que a criança pede sem passar por um crivo apurado pode ser uma armadilha que prejudicará muito a criança. A criança pode ser incrivelmente maravilhosa e temos muito o que aprender com ela, mas ainda é só uma criança e precisa de um adulto que ame de maneira tal a dizer a ela a palavra não quando necessário. Mas no caso da história era algo simples que era muito bom para o pequeno príncipe . Ainda bem que o piloto disse sim e foi o início de uma linda história de amizade. E você? Já disse sim ao encanto do principezinho? E já leu a história? Eu disse sim e depois de velha e me apaixonei.

“Quando o mistério é impressionante demais, a gente não ousa desobedecer.”

 

Anúncios

Um comentário sobre “O Pequeno Príncipe e seu olhar cativante

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s