Sal da Vida de Françoise Héritier

IMG_20160428_211033438Amo ir em livrarias e comprar livros sem saber nada sobre eles. E sem expetativas acabo me surpreendendo quando começo minha leitura às cegas. Por mais que a capa, o título, os resuminhos e indicações façam aquela chamada “Você não poderá viver se não comprar esse livro” podemos comprar o livro e não ficarmos satisfeitos com o conteúdo.

Numa destas idas a livrarias trouxe pra casa o livro O sal da vida de Françoise Héritier. Li. E que felicidade! A cada página me identificava mais com o livro, que alegria senti. Confesso que várias vezes me deparei com coisas, lugares, comidas que sequer sabia o que significavam. E você deve se perguntar. Então qual o motivo de tamanho reconhecimento pessoal no livro? E eu te respondo. A linguagem poética de Françoise, sua viagem à infância e mais do que isso, uma revisitação a tudo que seu olhar de criança registrou com o tempo. Através das palavras de Françoise embarcamos juntos com ela no universo de sua vida. Somos levados nas pequenas, deliciosas e importantes coisas que fazem a vida valer a pena.
O livro não advoga de uma ingênua parte da infância como a autora mesmo diz mas, sobre a essência de afetividade e sensibilidade que nos torna humanos. Nada mais é do que uma lista de deliciosas experiências sensoriais que autora vivenciou ou fantasiou (vai saber) ao longo de sua vida e uma breve explicação de como essa lista começou. E é por isso que considero esse livro uma celebração ao olhar dela de criança diante de sua trajetória. Um olhar focado no corpo e nos prazeres que ele proporciona.

A linguagem corporal na criança é visceral, a todo instante as vivências sensoriais são importantes para os pequenos. Com o passar do tempo o adulto esquece de ser feliz, a criança não. Ela faz o que dá prazer. Ela quer correr, mexer, pular, enfim experimentar. O adulto foca, muitas vezes em coisas materiais e se esquece do que faz a alma guardar na memória. Celebrar os sentidos mais e mais é um grande desafio. Você já abraçou alguém hoje? Já brincou? Já leu? Fez o que mais adora? Comeu uma delicinha de dar água na boca? Já conversou com um amigo? Já colocou o esqueleto pra balançar? Tá esperando o quê? A felicidade está aí bem pertinho, deixe o seu corpo senti-la. Aprenda com as crianças elas possuem um temperinho natural, o salzinho da vida, o poder mágico da felicidade! O Sal da Vida te faz viajar na vida de Françoise e na própria vida do leitor, pois traz uma parte interativa onde você é o escritor. Nos faz pensar no que realmente faz a vida valer a pena. Na minha opinião  ler um livro faz a vida valer a pena, mesmo que ele não seja um best-seller e ler o livro da Héritier vale muito a pena.

O mundo existe por meio dos nossos sentidos, antes de existir de maneira ordenada no nosso pensamento, e temos de fazer de tudo para conservar, ao longo da vida, essa faculdade criadora dos sentidos: ver, ouvir, observar, entender, tocar, admirar, acariciar, sentir, cheirar, saborear, ter ‘gosto’ por tudo, por todos, pelo próximo, enfim, pela VIDA.  Fançoise Héritier

Se você quiser comentar sobre o texto, se já leu o livro, ou se deu vontade de ler me fala, vai me encher de felicidade.

Um abraço!

Texto: Glaucione de Laet 
Foto: A foto embaçada é daqui mesmo

Anúncios

3 comentários sobre “Sal da Vida de Françoise Héritier

  1. Tania

    Fiquei refletindo em suas palavras e descobri que nós adultos somos os culpados de ensinar a criança a não se portar como criança. Fiquei em dúvida. Será que é tão ruim ser adulto? Quando nos deparamos com um adulto que age como criança dizemos: não cresceu. Crescer significa entender que o mundo não é só nosso. Isso é ruim? Confesso que estou confusa mas muito tentada em ler esse livro.

    Curtir

    1. Ai que puxa Tania! Como diria meu amigo Minduim. Muitas dúvidas confesso que não sei respondê-las. Cabe a nós a reflexão. Mas na minha opinião acho que ser adulto é bom, o crescimento faz parte . Mas acho que crescer e esquecer o encantamento de criança não é legal. O livro fala sobre o deslumbramento de coisas que se vive. Lê e me fala o que achou.
      Amo suas contribuições.
      Um abraço!

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s